domingo, 31 de maio de 2015

Com dois de Fred, Flu vence o Fla e rouba a cena no reencontro com Cristóvão

Atacante se torna o maior artilheiro da era dos pontos corridos, Tricolor dá salto na tabela e afunda rival na crise. Jogo tem arbitragem polêmica de Sandro Meira Ricci

  • DOCE LEMBRANÇA
    A lembrança mais recente que o Fluminense tinha de Cristóvão Borges não era nada boa: demissão após empate com o Tigres em casa durante o último estadual. Mas o reencontro com o treinador, estreando à frente do Flamengo, foi para lá de positivo. Na noite deste domingo, o Tricolor levou a melhor no clássico no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, e ganhou por 3 a 2. Com um gol contra de Pará e dois de Fred, que alcançou a marca histórica de artilheiro da era dos pontos corridos com 107 bolas na rede - ultrapassando Paulo Baier, com 106. Alecsandro e Eduardo da Silva descontaram, em partida que teve arbitragem polêmica de Sandro Meira Ricci por conta de um pênalti e uma expulsão muito contestados. O Flu venceu a primeira com Enderson Moreira e, de quebra, pulverizou a crise no rival, que segue sem vencer na competição e terminou a partida ouvindo gritos de "time sem vergonha".
  • O Fluminense deu um salto na tabela, ganhou quatro posições e chegou a oitavo lugar com sete pontos, só um atrás do G-4. O Flamengo vive situação oposta: com apenas um ponto em quatro partidas, caiu para penúltimo lugar e se afundou na zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o Tricolor fará mais um jogo no Maracanã diante do Coritiba, na quinta-feira, às 16h (de Brasília). Um dia antes, o Rubro-Negro visitará o Cruzeiro, às 22h, no Mineirão.
  • OS 90 MINUTOS
  • Por mais que o Fla já tenha o dedo do estreante Cristóvão Borges, toda a tática caiu por terra com apenas seis minutos com o gol do Flu. Em uma disputa entre Pará e Vinicius na área, o árbitro Sandro Meira Ricci marcou pênalti convertido por Fred e muito contestados pelos rubro-negros. A partir daí, o Tricolor se fechou, deixou o rival com a posse de bola (chegou a 74%) e passou a jogar nas falhas do adversário: na saída errada de Arthur Maia, Renato cruzou para o gol contra de Pará (que dia do lateral-direito); no passe errado de Marcelo Cirino no ataque, já no segundo tempo, o artilheiro da era dos pontos corridos guardou mais uma. Antes de sofrer o terceiro, o Rubro-Negro respondeu com Alecsandro em jogadaça de Armero, mas a reação não foi suficiente. Mesmo com um homem: Giovanni levou vermelho direto num lance polêmico faltando mais de 40 minutos. O jogo virou ataque contra defesa, mas na pressão saiu só mais um gol, de Eduardo da Silva. Nos acréscimos, Canteros também foi expulso, e o clássico acabou assim.
  • VIDA DE ARTILHEIRO
    Artilheiro do novo Maracanã com 26 gols, Fred se tornou também o maior goleador da era dos pontos corridos com 107 bolas na rede - ultrapassando Paulo Baier, com 106. Os gols deste domigo foram também o quinto e o sexto do atacante na história do Fla-Flu. O jogador já disputou 12 clássicos.
  • DIA PARA ESQUECER
    Pará decepcionou no Maracanã e viveu uma noite para esquecer. Foi quem estava na disputa com Vinicius no lance que o árbitro marcou pênalti e ainda acabou fazendo um gol contra na sequência, ao tentar cortar um cruzamento de Renato para Fred.
  • ARBITRAGEM POLÊMICA
    Sandro Meira Ricci teve uma arbitragem polêmica no clássico e gerou muitas reclamações dos dois lados. O pênalti marcado de Pará em Vinicius, com seis minutos de jogo, revoltou os jogadores do Flamengo. E a expulsão de Giovanni, com um cartão vermelho direto aos cinco do segundo tempo, provocou bronca dos atletas do Fluminense.
http://globoesporte.globo.com/