quinta-feira, 21 de maio de 2015

Tião Viana e ministro da Justiça falam sobre situação de imigrantes



O governador Tião Viana se reuniu nesta quinta-feira, 21, em Brasília, com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, para tratar sobre a questão dos imigrantes que têm usado o Acre como porta de entrada para o Brasil, principalmente haitianos. Após a reunião, o governador e o ministro realizaram uma entrevista coletiva no início da noite para informar novas decisões com relação à imigração.
Durante a coletiva, algumas decisões foram anunciadas. O ministro da Justiça afirmou que haverá um forte combate aos “coiotes” e também um fortalecimento no trabalho de expedição de visto, a fim de que o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) acelere a análise de pedido de refúgio.
O ministro anunciou que o Brasil aumentará o número de vistos para que os haitianos entrem no Brasil de forma legal, justamente uma das ações para combater a prática dos “coiotes” e o longo percurso que faz do Acre hoje a principal porta de entrada desses imigrantes. “Não temos problema que haitianos venham para o Brasil de forma legal, por isso vamos ampliar o número de vistos para que haitianos entrem legalmente. E para, evidentemente, orientar uma maneira segura e não submetida a organizações criminosas de essas pessoas virem para o Brasil”, disse José Eduardo Cardozo.
Mas o trabalho do governo federal deve ir além da fronteira e também dialogar com Equador, Bolívia e Peru a respeito do problema, para que esses países atuem juntos. Além disso, reuniões devem ocorrer com o Acre e os demais Estados que recebem os imigrantes, para que se discuta o fluxo.
Quanto à gestão do acolhimento dos imigrantes na capital acreana, o processo continua em transição entre o governo do Estado e o governo federal.

Por Samuel Bryan