quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Comissão de segurança da Aleac vai à Tarauacá discutir violência e tráfico de drogas

O deputado Jenilson Leite (PCdoB) usou a tribuna da ALEAC na manhã desta terça-feira, 22, para solicitar da mesa diretora do parlamento acreano o deslocamento da comissão de segurança até o município de Tarauacá para discutir a alarmante onda violência que assola a população.

Para o deputado é necessário o engajamento de todos os setores no combate a violência. “Temos que envolver a cúpula de segurança do Estado e a sociedade para que possamos dá uma resposta as mortes que vem acontecendo de maneira contínua no município. Nas últimas duas semanas três pessoas foram mortas”, enfatizou o deputado.

“É do conhecimento de todos que nas últimas décadas o Estado tem se desenvolvido, principalmente em seus aspectos socioeconômicos, ambientais e de infraestrutura das cidades. Todavia, em que pese à inequívoca evolução do período os desafios mudaram, pois sob a influência de vários fatores conjecturais também foi crescente o índice de violência em todas as suas formas: homicídios, latrocínios, roubos, furtos, violência contra a mulher, idosos e crianças”, salienta Jenilson.

Este ano foram registrados 17 homicídios no município, sendo 6 mortes na Zona Urbana, e 11 na Zona Rural. Além de outros delitos como furtos e assalto com arma de fogo em plena luz do dia.

Jenilson aponta como fatores para o aumento da criminalidade o tráfico de drogas. “Infelizmente, está entrando muita droga pela BR-364 e pelos rios. Existe, ainda, uma superlotação do presídio, possuindo 403 presos e pega apenas 80. Outra triste realidade é a existência de drogas nas escolas, que deverá ser reduzida ao máximo, através das políticas públicas para a educação”. Pontuou o parlamentar.

O deputado falou ainda da falta de equipamentos para os Agentes de segurança. “Está faltando bastante equipamentos, como: motos, carros, armas, munições e coletes, considerando que o efetivo é bastante pequeno, e tem feito um ótimo trabalho. Por isso, cobro aqui do Estado que proporcione melhores condições de trabalho aos nossos aguerridos policiais”.

Em 2015 a comissão de segurança da Casa foi a Tarauacá debater o mesmo tema a pedido do deputado. Surtiu alguns efeitos, o combate ao tráfico de drogas aumentou. Os crimes hediondos haviam de certo modos diminuídos.