segunda-feira, 20 de março de 2017

Pai é condenado a 52 anos de prisão por estuprar as duas filhas no interior do Acre

Homem teria abusado das filhas durante seis anos, segundo o TJ-AC.
Réu terá que pagar R$ 10 mil de indenização para cada uma das vítimas.

Um homem foi condenado a 52 anos de prisão por estuprar as duas filhas em uma comunidade rural do município de Marechal Thaumaturgo. Segundo a juíza da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Cruzeiro do Sul, Evelin Bueno, o homem escravizava sexualmente as duas filhas. Os abusos foram praticados por aproximadamente seis anos.

Além de cumprir a pena em regime inicial fechado, o pai ainda deve pagar uma indenização por danos morais no valor de R$ 10 mil para cada uma das duas filhas. De acordo com a decisão, divulgada pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC), na sexta-feira (17), o homem teria se separado da mãe das crianças quando elas tinham cinco e três anos.

Após a filha mais velha completar nove anos, ele passou a levá-la para dormir na cama dele e a outra em um colchão que ficava no chão ao lado da cama. Os estupros, de acordo com a Justiça, ocorriam durante a noite e as meninas eram submetidas a chantagens emocionais.

"Não bastasse a violência sexual impingida contra as vítimas, o acusado utilizou-se ainda de violência psicológica para manter sua conduta oculta, acarretando ainda mais danos às vítimas. Segundo as vítimas, o réu dizia que se elas contassem a alguém iriam apanhar ou mesmo que se mataria, fazendo isso de forma incisiva na mente das crianças", afirmou a magistrada na decisão.

Iryá Rodrigues Do G1 Cruzeiro do Sul e Região