sexta-feira, 17 de março de 2017

Tarauacá: Filho do sargento da PM Altemir Nascimento (Léo) disse que o pai teme pela vida após ser transferido de Tarauacá para Feijó

Yuri Farias, filho do sargento da PM Altemir Nascimento (Léo), escreveu uma nota de repúdio, fazendo duras críticas ao comandante da PM do município, Major Ruiz. O jovem acusa o major de perseguir seu pai.

O sargento foi transferido esta semana do 7º batalhão da PMAC que fica no município de Tarauacá para o batalhão da cidade de Feijó, município distante de Tk a 45 km. O PM tem 24 anos de atuação na cidade. Segundo uma postagem da vereadora Janaína Furtado (REDE), autora do movimento #FicaLeo na rede social Facebook, a transferência foi motivada por divergência entre o subordinado e o comandante.

Além de acusar o comandante de perseguição, Yuri afirmou que o pai teme pela própria vida e a vida dele [ Yuri ], após ter sido transferido.

A transferência do sargento causou indignação nas redes sociais. Centenas de comentários foram postados pedindo a permanência do PM na cidade. Inclusive, tem pessoas organizando uma manifestação para hoje na frente do quartel da polícia militar. 

O espaço fica aberto para ouvir outro lado da história


Meu nome é Yuri Farias de Figueiredo. 
Sou filho do Sargento PM Altemir, lotado no 7' Batalhão de Tarauacá.

Venho por meio deste meio de comunicação, expressar minha indignação e revolta. Hoje com muita tristeza recebi a notícia que meu pai Sargento Altemir havia sido transferido para o município de Feijó, por perseguição do comandante da Unidade de Polícia daquele município. Meu pai tem 24 anos de Polícia, tem 27 elogio na sua ficha, foi escolhido em 2006, 2007, 2008 e 2011 como policial destaque do ano. Meu pai goza de bastante respeito e admiração seus pares, autoridades e da sociedade de Tarauacá, pelo seu histórico de combate à criminalidade e manutenção da ordem.

Venho por meio dessa nota expressar o meu desprezo e repúdio a esse comandante, que a pouco dias foi chamado pelo Deputado Jesus Sérgio na assembléia legislativa e nas redes sociais de "comandante de gabinete e de comandante desorganizado". Vejo que o nobre Deputado tinha razão. Creio que os militares daquela Unidade estejam envergonhado de tal atitude de seu comandante. Esse cidadão com tal atitude está envergonhando a briosa PMAC, que foi eleita a Polícia mais honesta do País. Até quando nossos profissionais de segurança vão ter que ficar passando por esse tipo de humilhação? A época da ditadura, da perseguição e transferir e tirar o policial dos seios de sua família já passou. Tal atitude é arcaica, coisa de quem pensa miúdos. Hoje as coisas mudaram, esse tipo de humilhação ninguém aceita mais. 

Senhor comandante Geral, Secretário de segurança e Governador, não deixem esse tipo de coisas acontecerem. Esse cidadão não merece tá na frente de uma tropa digna e honrosa como a de Tarauacá. 

Meu pai me confidenciou que teme pela sua vida e até mesmo pela minha. 

Então fica aqui registrado se algo de mal acontecer ao meu pai e até mesmo a mim. Já sabem por onde começar a investigar.

Yuri Farias de Figueiredo