sábado, 8 de abril de 2017

Desenvolvedores criam jogos para celular sobre jovem desaparecido no Acre

O caso de Bruno Borges, estudante de psicologia desaparecido de Rio Branco desde o último dia 27 de março, tornou-se o assunto mais comentado nas redes sociais nos últimos dias. Nesta sexta-feira (7), dois jogos foram lançados na web em formato de aplicativos para sistema Android e podem ser baixados gratuitamente na Play Store.

O mais elaborado foi desenvolvido por uma agência de Uberlândia, cidade no interior de Minas Gerais. A versão 1.0 do aplicativo está caindo no gosto dos internautas. O jogo em si consiste em coletar livros para poder desvendar o mistério do desaparecimento do jovem. No cenário virtual do jogo aparecem larvas de fogo e também uma estátua em referência a que Bruno tinha em casa.

O desaparecimento do estudante é cercado de mistérios, uma vez que em seu quarto além da estátua do teólogo italiano Giordano Bruno, morto em 1600 por contrariar a igreja católica, foram encontrados ainda 14 livros escritos a mão e criptografados. O caso já repercutiu mundialmente e a Polícia Civil acredita que Borges saiu de casa voluntariamente e deve voltar em breve.

Por: Marcos Dione