segunda-feira, 10 de abril de 2017

Pesquisa revela que quase 100% dos consumidores de Rio Branco têm renda comprometida com dívidas

Dados da Fecomércio apontam ainda que cerca de 40% dos consumidores estão com o nome no Serasa. Levantamento foi feito entre os dias 27 e 31 de março com 400 pessoas.

Levantamento aponta que 40% dos consumidores de Rio Branco estão com nome no Serasa (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Um levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio-AC) aponta que 94% dos consumidores de Rio Branco estão com 50% ou 100% da renda comprometida com dívidas. A pesquisa foi feita entre os dias 27 e 31 de março e ouviu 400 pessoas da capital acreana.

Os dados mostram que cerca de 40% dos consumidores estão com o nome no Serasa e que o excesso de endividamento leva 43% dos consumidores ao atraso no pagamento das dívidas domésticas.

A principal causa para o excesso de endividamento, segundo a pesquisa, foi falta de planejamento sobre os gastos, com 45% dos casos. Já para 28% dos entrevistados, a desorganização das finanças das pessoas é o motivo.

Com relação à restrição do crédito dos consumidores, o estudo mostrou que os motivos são a falta de controle sobre as finanças domésticas (34%) e a crescente oferta de crédito para consumo doméstico (25%). Além disso, 19% dos consumidores afirmam que o motivo seria o consumo de forma inconsciente e 11% que é devido ao excesso de gastos em datas comemorativas.

Ainda de acordo com o levantamento, 56% dos consumidores que conseguem a manutenção de suas obrigações financeiras em dia. Destes, 39% dizem que o resultado é por conta do planejamento e controle sobre as finanças domésticas, outros 39% dizem que é porque dedicam atenção ao equilíbrio financeiros e 13% porque usam apenas um cartão de crédito para evitar descontrole.

Entre as prioridades de pagamento, 38% preferem quitar fatura do cartão de crédito, 10% o aluguel, outros 8% o pagamento do condomínio. Já para 7%, a prioridade é o pagamento do cartão de loja e 5% pagamento da faculdade.

Por G1 AC, Rio Branco