quarta-feira, 31 de maio de 2017

Detento morto em cela de presídio de Tarauacá foi estrangulado

José André Pinto, de 33 anos, foi morto dentro de cela em presídio de Tarauacá nesta terça-feira (30) (Foto: Divulgação/Iapen)
Caso ocorreu nesta terça-feira (30) no presídio de Tarauacá, interior do Acre. Direção diz que outros dois presos que dividiam cela com vítima são suspeitos.

O detento José André Machado Pinto, de 33 anos, foi achado morto nesta terça-feira (30) dentro de uma das celas do Presídio Moacir Prado, no município de Tarauacá, no interior do Acre. Segundo informações da direção da penitenciária, Pinto teria sido estrangulado por outros dois presos que dividiam a cela com ele. A dupla foi levada à delegacia da cidade e deve ser indiciada por homicídio.

Conforme o diretor do presídio, Francisco Edir de Moura, os agentes penitenciários perceberam movimentação estranha dentro da cela e, ao verificar, encontraram Pinto morto deitado na cama. A vítima apresentava escoriações pelo corpo e a perícia, segundo o diretor, detectou que ele foi morto por estrangulamento por força mecânica.

“Ontem por volta das 13h40, como só tinham três na cela, contando com a vítima, deu para visualizar que ele estava deitado como se estivesse dormindo. Daí o agente pediu que mexessem com ele para ver se estava bem, porque percebeu que Pinto estava muito quieto, foi quando viu que ele já estava morto. Então, não se sabe ao certo que horas ocorreu o crime”, disse o diretor.

Pinto, de acordo com a direção da penitenciária, cumpria pena pelos crimes de estupro e homicídio e estava preso há mais de dez anos. O corpo da vítima vai ser levado para sua cidade natal, em Feijó.

Segunda morte em menos de um mês
Essa foi a segunda morte dentro de celas no presídio de Tarauacá em menos de um mês. No último dia 9 de maio, o reeducando Denis Martins da Silva, de 21 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas do pavilhão B do Presídio Moacir Prado. O caso tem indícios de ser homicídio.

Silva cumpria pena por violência doméstica e dividia a cela com mais três presos, que segundo a direção do presídio, podem ter sido os responsáveis pela morte.

Conforme a direção, os agentes ainda teriam tentado intervir, mas Silva já estava morto quando foi retirado da cela. O trio acusado de matar a vítima foi levado para a Delegacia Geral de Tarauacá para prestar depoimento, o caso ainda é investigado e outros presos devem ser chamados a depor.
Por Iryá Rodrigues, G1 AC, Rio Branco