terça-feira, 16 de maio de 2017

Sumida das tribos, Assessoria dos Povos Indígenas do Acre tem existência questionada por caciques

Mais de trinta organizações de defesa dos direitos dos povos indígenas assinam a Carta de Maio, resultado do encontro de caciques e pajés realizado entre os dias 9 e 11 passados em Rio Branco. O documento apresenta uma série de demandas das tribos acreanas, mas questiona com contundência o papel da Assessoria Especial de Assuntos Indígenas do Governo do Estado. Caciques e pajés chegam a perguntar: “será que foi extinta? Está com o prédio caindo…”.

“Nos chamou atenção também que a Assessoria Especial de Assuntos Indígenas do Gabinete do Governador não foi citada na apresentação desses programas acima citados, ficando para nós a pergunta se esta Assessoria foi extinta. Se não, diante da frágil estrutura da Assessoria, que hoje está até com o prédio caindo, gostaríamos de entender o papel dela nesta reta final de governo”, dizem as lideranças na Carta de Maio publicada pela Comissão Pró-Índio (CPI) do Acre.