sexta-feira, 23 de junho de 2017

Vigilante baleado em UPA passa por cirurgia e está na UTI em estado grave, diz Sindicato

Anderson da Silva fazia a segurança da UPA da Cidade do Povo quando foi rendido e baleado por grupo de criminosos. Ele deve passar por nova cirurgia, segundo Sindicato.
Vigilante foi baleado na coxa e no braço dentro da UPA da Cidade do Povo (Foto: Quésia Melo/G1 )

O vigilante Anderson Ribeiro da Silva passou por uma cirurgia e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), após ser baleado enquanto trabalhava. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (23) pelo presidente do Sindicato dos Vigilantes do Acre, Nonato Santos.

O caso aconteceu na tarde de quinta (22), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo. Os criminosos tomaram a arma de Ribeiro e atiraram quatro vezes em direção a ele. Dois disparos atingiram a vítima no braço e na coxa e outro ficou no colete.

Santos informou que o estado de saúde do vigilante é grave e inspira cuidados. Ele contou que, segundo os médicos, Silva deve precisar passar por um novo procedimento cirúrgico nos próximos dias.

“O estado de saúde dele é grave, mas os médicos devem dar maiores detalhes do quadro clínico ainda nesta tarde. Ele passou por uma cirurgia e quando foram fazer raio-x, descobriram que uma munição ficou alojada e aí vai ter que passar por um novo procedimento. Além disso, ele perdeu muito sangue e o tiro foi perto da artéria que passa na perna, então, inspira muito cuidado”, afirmou o presidente.

Santos já havia informado que somente um vigilante faz plantão no local e que o número é pequeno. Ele afirmou ao G1, em matéria publicada nesta quinta (22), que recentemente o sindicado fez uma vistoria nos setores de saúde onde há vigilantes e os que atuavam na UPA da Cidade do Povo estavam equipados com colete e armas.

O presidente do sindicato ressaltou que se o vigilante estivesse sem colete, não teria resistido. “Ainda bem que ele estava com o equipamento de segurança. Esperamos que tão logo ele se recupere”, declarou.
Por Iryá Rodrigues, G1 AC, Rio Branco