sexta-feira, 2 de junho de 2017

Você que vai pega a estrada neste fim de semana, saiba o trecho que a BR-364 será bloqueada neste sábado

Moradores do município de Tarauacá, distante 409 quilômetros da Capital Rio Branco, estão preparando um protesto que já conta com apoio dos taxistas, freteiros, caminhoneiros bem como do poder público e movimentos sociais do município, no qual pretendem fechar a BR-364 neste sábado (3). Na segunda-feira (29) os moradores comunicaram o ato ao comandante da Polícia Militar, Tenente Coronel Ruiz. 

As conseqüências das péssimas qualidades da BR tem interferido significativamente na economia da região.

O coordenador do protesto Wildson André, foi a uma rádio local lançou o convite para a população participar e apoiar a manifestação contra as péssimas condições da rodovia.
Não aguentamos mais essa situação, iremos fechar a rodovia em protesto as péssimas condições e só vamos liberar quando o DNIT enviar as máquinas e começar o serviço de recuperação. Estamos gastando cerca de 4 horas de Tarauacá a Feijó em um trecho de apenas 45 quilômetros”, disse em entrevista a Rádio FM.

O bloqueio será no Km 6 próximo ao Bairro do Corcovado e a fabrica de compensado, a organização do protesto diz que após o fechamento da BR-364 só vai ser permitido a passagem de veículos de Emergência, como Ambulância, corro dos Bombeiros e Polícia. 

O Superintendente do Dnit no Acre, Tiago Caetano, afirmou que não vai impedir o protesto.

Ele alega que não tem como acionar a Polícia Rodoviária Federal (devido à falta de contingente), a alternativa é manter a calma e esperar o verão chegar para iniciar as obras e amenizar as críticas. Em uma entrevista a Tv Gazeta, por telefone, ele classificou o movimento como “político”, sem detalhar o problema. 
O superintendente da autarquia, Thiago Caetano, informou que os serviços devem iniciar na primeira quinzena desse mês, o que ainda não foi possível devido às condições climáticas. “Realmente nossa programação inicial era começar as obras em maio”, admite.
Só que o Dnit segue normativos rígidos em relação à técnica e é impossível começar a restauração sem que as condições climáticas nos dêem essa garantia”.

Caetano afirma que duas frentes de serviços estão prestes a começar. Essa primeira etapa terá duas frentes de trabalho, uma começando justamente no trecho Tarauacá/Feijó e a outra entre Sena Madureira/Manoel Urbano. 

As obras nesse primeiro trecho devem ser concluídas até setembro, o investimento do governo federal é de aproximados R$ 110 milhões. O Dnit busca ainda recursos para a próxima etapa que vai até Cruzeiro do Sul e deve custar o mesmo valor. 

De Tarauacá para Cruzeiro, nós estamos à dependência da nossa bancada federal que está se empenhando em conseguir um reforço orçamentário. Mas, este de Sena Madureira/Tarauacá, que inclusive afeta esse pessoal que está fazendo manifestação, nossa expectativa é que pós o início em três meses, três meses e meio esse trecho esteja completamente trafegável”, garantiu Caetano.


Da redação Tk News, por Carlos Lima