terça-feira, 4 de julho de 2017

Com recursos particulares, Mazinho contrata Amado Batista para show em Sena Madureira

Ele fez questão de frisar que o evento não será pago com dinheiro dos cofres públicos. “Quero falar aqui como Mazinho empresário, não como prefeito

Na tarde da última sexta-feira (30) o prefeito Mazinho Serafim reuniu a imprensa local, amigos e familiares para comunicar a contratação do cantor Amado Batista para um show em Sena Madureira. De acordo com o prefeito, a apresentação será gratuita para toda população.

O evento marcará os 113 anos de Sena Madureira e também na ocasião o prefeito comemora seus 25 de casados com a primeira-dama Meire Serafim, além do aniversário de 1 ano do seu neto, Túlio Albino de Andrade Nascimento. Mazinho disse ainda que o evento marcará a entrega da usina de asfalto, sua principal bandeira de campanha.

Estamos tendo o apoio da população e nossa equipe trabalha até durante a noite para melhorar a vida da nossa gente, vamos comemorar o aniversário da cidade também com a entrega do estádio Marreirão e da nossa usina de asfalto”, garantiu Mazinho Serafim.

Durante o anúncio oficial realizado na Casa do Seringueiro, empresa de Mazinho que emprega diretamente 72 pessoas e exporta castanha para diversos locais do país e do mundo, o prefeito antecipou que o evento poderá ser realizado na Esquina da Loja Maçônica em Sena Madureira, mesmo lugar onde aconteceu a festa de Réveillon, ou na Avenida Brasil, em frente ao estádio Marreirão. O local ainda não está definido devido a estrutura da usina de asfalto, que será montada e exposta para a comunidade no dia do evento.

Em anúncio sobre a contratação do show de Amado Batista, o prefeito fez questão de frisar que o evento não será pago com dinheiro dos cofres públicos. “Quero falar aqui como Mazinho empresário, não como prefeito, porque o show será pago com meu dinheiro particular. Sempre tive o sonho de ver um show do Amado Batista em Sena, e tenho certeza que será o maior show de todos os tempos. Deixo claro que não sairá nenhum real dos cofres públicos, vou pagar com meu dinheiro. Será um evento cedo da noite para que todos possam ir”, disse.
Por: DOUGLAS RICHER, DA CONTILNET