quinta-feira, 27 de julho de 2017

Polícia vai pedir quebra de sigilo de dados para descobrir autor de ofensas contra criança com Síndrome de Down

Rafaela costuma mostrar a rotina do filho Luiz Henrique nas redes sociais (Foto: Arquivo pessoal)
Caso ocorreu na última sexta-feira (21). Em uma das fotos, o perfil fake ofende o menino chamando-o de 'monstro' e 'aleijado'.

O delegado de Polícia Civil Pedro Paulo Buzolin informou, durante entrevista ao Jornal do Acre desta quarta-feira (26), que vai pedir que o Instagram quebre o sigilo de dados para descobrir quem foi o autordas postagens ofensivas contra o pequeno Luiz Henrique, de um ano e 11 meses.

Acostumada a contar a rotina do filho, que tem Síndrome de Down, a digital influencer Rafaela Monteiro, de 27 anos, tomou um susto quando abriu sua página no Instagram na última sexta-feira (21).

Esse menino é ridículo, o rosto dele com esse olho, parece que tá tendo um ataque epilético, esse andado dele que mim dar (sic) nojo parece um aleijado com essas pernas tortas, o jeito de mastigar parecendo um lerdo. Nunca ser (sic) alguém na vida não vai sair do lugar vai ser sempre esse monstro”, dizia a mensagem.

Rafaela buscou a delegacia para registrar o boletim de ocorrência e pedir que o autor das ofensas seja identificado e devidamente punido.

Decidimos ir na delegacia fazer um BO, fomos logo no sábado [22] de manhã, mas quando chegamos lá o sistema tinha caído, então, fizemos um BO offline. Fizemos isso para que essa pessoa pense antes de agredir alguém, então, que sirva de lição para ela. Vamos ainda nesta segunda [24] na delegacia especializada neste tipo de crime para oficializar tudo, queremos justiça o mais rápido possível”, contou ainda em matéria para o G1 na terça-feira (25).

O delegado Buzolin explica que, após ser identificada, a pessoa deve responder por injúria racial. “Não é um crime de menor potencial ofensivo, que a pena mínima supera dois anos. Então, será indiciada por injúria racial e vai responder todo um procedimento criminal”, disse.

Um dia após as ofensas, um novo perfil fake foi criado para pedir desculpas pelas palavras de ódio na postagem anterior.

Oi aqui foi a pessoa quem (sic) criou o perfil fake para poder ter (sic) falado aquelas coisas, do fundo do meu coração estou muito arrependida não queria terfalado aqueles (sic) barbaridades, eu sei o que você está sentindo amesma dor que eu sentir (sic) quando meu filho morreu após ele sair da minha barriga ele tinha as mesas coisas que seu filho...”, escreveu.
Por G1 AC, Rio Branco