domingo, 2 de julho de 2017

Temendo perder mercado para o Acre, Rondônia pode reduzir ICMS da carne bovina

O Estado de Rondônia iniciou um embate fiscal para não perder o mercado de carne bovina para o Acre. O deputado Adelino Follador, do DEM rondoniense, encaminhou recentemente um pedido para que o Governo do Estado faça como o Acre e Mato Grosso fizeram para desonerar a carga tributária que incide sobre a carne. “Acre e Mato Grosso tem hoje uma política altamente competitiva para o setor”, disse Adelino Follador.

Segundo o deputado, a redução da alíquota do ICMS em cerca de 20% nos Estados do Acre e Mato Grosso obriga Rondônia a adotar medida semelhante, ou pelo menos no percentual de 15%, conforme defende a Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon), sob pena de levar à falência o setor de maior importância da economia estadual.

O deputado chegou a defender o abate dos rebanhos locais em outros Estados, como alternativa de maiores ganhos para o produtor e até para Rondônia. Em debate na Comissão de Agricultura e Pecuária da Assembleia Legislativa o deputado disse que se o Governo adotar a proposta de redução da pauta, no máximo em 180 dias será possível regularizar a produção, com o controle do estoque de gado para recria e abate, além de aquecer o mercado da carne.
DA REDAÇÃO AC24HORAS