quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Júri condena Agnaldo Freitas a 21 anos de prisão em regime fechado

Agnaldo Freitas Soares, de 36 anos, assassino confesso de agente penitenciário Vando Medeiros, foi condenado a 21 anos de prisão em regime fechado pelo Tribunal do Júri de Tarauacá. O julgamento aconteceu nesta terça feira, 22 de agosto, no Fórum Desembargador Mário Strano.

Muita movimentação em frente ao fórum desde muito cedo onde faixas e cartazes foram estendidos por familiares da vítima.

Vando Medeiros, 33 anos, Agente Sócio educativo, foi assassinado, no último domingo, 23 de outubro, a golpes de tecado no Igarapé Ibuaçu, comunidade Estirão da Hora, Rio Muru. O agente estava no seringal, acompanhando sua esposa, a vereadora Veinha do Valmar, que foi eleita no ultimo dia 02 de outubro, o casal foram a comunidade agradecer os votos.

De acordo com informações colhida de policiais e familiares, era por volta de 17 horas, quando um Agnaldo foi até a casa onde Vando estava hospedado e pediu um litro de gasolina. Foi quando o agente foi até o barco para entregar o combustível e lá foi atingido com dois golpes de terçado no pescoço e nas costas.
Portal-Tarauacá