terça-feira, 12 de setembro de 2017

CÂMARA COBRA EXPLICAÇÕES DA PREFEITURA SOBRE DEVOLUÇÃO DE RECURSOS

A convite da Câmara Municipal de Tarauacá, através do presidente Carlos Tadeu, foi realizado na manhã desta segunda-feira, 11, no gabinete da Presidência, uma reunião importante, com a presença dos vereadores Raquel de Sousa, Lauro Benigno, Príncipe, Cacique Nasso, Veinha, Dólar, Janaína Furtado e o Presidente Carlos Tadeu com o Secretário Municipal de Planejamento, Cícero Sampaio, acompanhado dos técnicos da Secretaria, do Assessor Jurídico da Prefeitura, Everton Frota, da Secretária de Saúde, Meirivania Daniel, do Secretário de Educação, Rosenir Arcênio, do Secretário de Promoção Social, Deise Figueiredo, do Secretário de Agricultura, Gleicioney Fernandes e da secretária de Administração, Jamille Cruz.

Durante a reunião fora informado todo o planejamento de construção de obras públicas, aquisição de maquinários e equipamentos, além de esclarecer sobre a devolução de recursos da compra do ônibus Hospitalar e da construção das Unidades Básicas de Saúde do bairro COHAB e ESPERANÇA. O governo federal chegou a depositar o dinheiro para a construção da obra, porém o recurso foi devolvido.

“Foi uma reunião muito proveitosa e isso mostra a preocupação é o comprometimento dessa Casa Legislativa e dos vereadores, além de darmos a oportunidade da Secretaria de Planejamento explicar sobre a devolução dos recursos federais para construção da UBS do Esperança e Cohab, bem como, mostrar com muita transparência o planejamento que a Administração Municipal tem para aquisição de máquinas, equipamento e construção de obras públicas que estão paradas há mais de 8 meses. Todos os dias somos cobrados pela população. Nós, por sermos vereadores, temos a missão de fiscalizar e cobrar do Poder Executivo o bom andamento e agilidade das obras. É inadmissível saber que Tarauacá perdeu um ônibus hospitalar que levaria saúde aos nossos moradores das BR’s e Ramais. Muita falta de responsabilidade, respeito e compromisso com o nosso Povo. Peço ainda, uma sensibilidade da Secretaria de Saúde em resolver a situação do barco hospitalar que hoje se encontra abandonada na margem do Rio Tarauacá ”, falou Carlos Tadeu.

Ainda segundo informação do presidente, essa é a primeira reunião e que outras serão marcadas com outras secretarias do governo.

Na oportunidade, o Secretário disse que estar sempre empenhado, juntamente com sua equipe para trabalhar, porém, sua pasta depende de vários outros segmentos."Estou à frente do planejamento para diálogos e prestar esclarecimentos, quanto a UBS da COHAB, temos muitas prerrogativas, além da alegação da Administração Municipal que NÃO TEM RECURSOS. Por outro lado, a questão da UBS do Esperança é praticamente esta mesma situação". 

Além de detalhar as referidas obras, Cícero Sampaio colocou a Secretaria de Planejamento à disposição do Legislativo e da comunidade.

 A vereadora Janaína Furtado abriu as perguntas e questionamentos do Poder Legislativo, explicando que em todo seu mandato, sempre procurou trabalhar de forma coletiva, ampla e apartidária, buscando sempre cobrar ações de melhorias para a população, sem olhar partido A ou B, e também como uma forma de conhecer as verdadeiras informações para não ser injusta com ninguém. Primeiramente, a parlamentar mencionou sobre a construção da Unidade de Saúde do bairro COHAB, onde a mesma faz parte da Associação de Moradores do referido bairro. "A administração municipal sentou com a Associação para tratar do cancelamento da construção da UBS da COHAB, somente depois que já tinha tomado esta atitude precipitada, ou seja, a Prefeitura deveria ter reunido com todos nós e principalmente, com os moradores da COHAB, a Câmara de Vereadores e o Conselho Municipal de Saúde que só foram informados porque eu perguntei se os mesmos tinham sido consultados para explicar esta decisão, a qual nenhuma dos motivos me convenceram, haja vista, que a obra chegou a ser licitada, a empresa contratada, mas a prefeitura alega falta de recursos para sua contrapartida na construção do posto. Outro quesito que gostaria de relembrar é que jamais o Ministério da Saúde liberava o recurso, se o terreno não fosse do município", concluiu.

Já de mão com os documentos de devolução dos recurso, e as falas dos representantes , lhe cabe o direito de recorrer a justiça, solicitando a nulidade dos atos da gestão. Acrescentou ainda os questionamentos , sobre o CAPS, as Unidades de Saúde João Wanderley e Francisca Cabral .

O vereador Príncipe falou da UBS do Ipepaconha, que segundo ele, o vice-prefeito, Chico Batista tinha conhecimento da área para construção da UBS, onde pessoas foram incentivadas a invasão. “A prefeita deveria ter sentado no inicio da gestão, juntamente com sua equipe, e dar prioridades as coisas que visam melhoria para o povo, pois atrás da gestora, existe sim uma equipe e além disso de grande importância, um povo que o confiou e lhe deu o voto, visando melhorias. Sobre o CAPS, a população está pedindo SOCORRO. A administração deve passar informações com clareza ao legislativo e acima de tudo ter humildade para tratar as ações de melhorias para o nosso povo”.

Em seguida, o Vereador Lauro Benigno relembrou que não fez parte da gestão anterior e muito menos faz parte da atualmente. “Em alguns meses de mandato, sempre procuramos sempre um diálogo e tentar resolver alguns problemas através das nossas proposições, porém sempre recebemos do Poder Executivo respostas que não são precisas e não condiz com a solicitação dos parlamentares, ou seja, como uma forma de “ENROLAR” a Câmara de Vereadores, inclusive, em responder depois de um bom tempo que tal solicitação será resolvida, sendo que o mesmo já foi até feito. Quero abordar sobre as nossas escolas que estão com as obras paradas, como estão? Os recursos foram liberados? A escola Rilza Daniel começa quando, haja vista, que o recurso já foi repassado para a Prefeitura, onde já teve a licitação e a empresa ganhadora fora a Forte Construção, pois precisa reunir a Comunidade Escolar para anunciar a obra”. 


Lauro Benigno ressaltou ainda, “Preciso de informações claras sobre a Frente de Trabalho, projeto este que foi votado e aprovado na Casa Legislativa para a contratação de direta de profissionais, além de maquinários, porém foi feito um requerimento solicitando a lista dos trabalhadores e o Poder Executivo respondeu que tem apenas quatro trabalhadores na frente de trabalho, ai é brincadeira e falta de respeito com o Parlamento e, principalmente, com o nosso Povo”.

De acordo com o vereador Raquel, tratar sobre estes temas é importante porque tocam diretamente na vida dos Tarauacaenses. "Eu acredito que um diálogo que começa cedo, tende a encontrar soluções para os problemas de maneira mais rápida. Isso é ser um vereador em ação, e é o que a população espera de nós. Mais a forma que a atual administração municipal trabalha de forma irresponsável e sem compromisso com o Povo. É inadmissível a Prefeitura de Tarauacá perder um ônibus hospitalar que levaria saúde de qualidade para os nosso povo da zona rural, além de o pior que é a devolução do recurso para construção de duas UBS's de grande importância para o nosso município", declarou.

Assessoria de Comunicação da Câmara de Tarauacá