quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Deputado Jenilson Leite afirma que pequenos produtores terão possibilidades de quitar dívidas no BASA com até 85% de descont

O deputado estadual Jenilson Leite (PC do B) disse na sessão de quarta-feira (21), que se reuniu com o superintendente do Banco da Amazônia no Acre (Basa), André Luiz Rodrigues, para tratar de algumas problemáticas que dificultam o acesso ao crédito pelos pequenos produtores, especificamente aqueles que atuam na agricultura familiar. Segundo o parlamentar, o Basa está disposto a renegociar os financiamentos que estão em atraso e de disponibilizar 85% de desconto para os produtores que queiram quitar a dívida.
Durante o recesso parlamentar, Jenilson visitou a zona rural do município de Jordão e parte da de Tarauacá. A visita durou mais de seis dias às margens dos rios Jordão e Tarauacá. No percurso, ele foi questionado pelos produtores rurais sobre a liberação dos recursos para fomentar a agricultura família, meio de subsistência da maioria dessas pessoas habitam nas comunidades rurais. A cobrança dos produtores foi levada ao superintendente do Basa, e depois relatada na sessão em plenário.

“Me reuni hoje pela manhã com o superintendente do Basa para tratar de algumas questões que dificultam o acesso ao crédito pelos pequenos produtores. Durante reunião que fiz com alguns agricultores eu pude perceber que a burocracia para ter acesso a uma carta de crédito ainda é um problema, eu precisava saber como o banco está vendo essa situação e outras série de questões. O superintendente falou que a inadimplência ainda é um grande problema”, disse

Jenilson Leite explicou os métodos que serão utilizados pelo Basa para renegociar a dívida dos produtores rurais. “A boa notícia é que o Basa acabou de renovar uma lei que renegocia as operações que estão em dia e as que se encontram em atraso. O produtor que quiser quitar a sua dívida terá 85% de desconto e aquele que optar por parcelar terá dez anos para pagar o financiamento”, explicou.

O deputado informou que o próximo passo é tratar com a Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Família (Seaprof) sobre a questão da assistência técnica no interior. “O segundo passo é conversar com a direção da Seaprof para saber como está sendo conduzido nos municípios a questão da assistência técnica, não só na elaboração dos projetos, mas, na questão do acompanhamento também. Precisamos avançar no acesso ao crédito dos pequenos produtores. Isso é fundamental para que eles tenham o mínimo de condições para se desenvolver, para comprar um barco por exemplo, uma vaca ou para plantar algum tipo de cultura. Eles merecem viver em melhores condições. A Seaprof precisa realizar uma força tarefa para tentar eliminar essas burocracias que afetam os pequenos produtores”, afirmou.

No grande expediente o parlamentar solicitou a reforma imediata do aeroporto de Jordão. “Estive lá esses dias e estamos tendo dificuldades de pousar naquele município que é um dos mais isolados do Acre. A situação piora mais nesse período chuvoso, levando em consideração que quase 100% dos alimentos e insumos são transportados por via área”, concluiu.

Assessoria Parlamentar