sexta-feira, 16 de março de 2018

Eleições 2018: Gladson Cameli (PP) escolhe o Tucano Major Rocha para ser o seu vice

Em clima de muita expectativa, o pré-candidato do Governo do Acre, senador Gladson Cameli (PP), reuniu as principais lideranças da oposição no Estado para, enfim, anunciar o nome escolhido por ele para compor sua chapa como pré-candidato a vice-governador ao seu lado.

Durante vários meses a imprensa acreana especulou em torno de diversos nomes que teriam sido informalmente convidados por Gladson. Entre os nomes mais memoráveis estavam o do presidente e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Valmir Ribeiro, o do médico oftalmologista Eduardo Velloso, o da jornalista Mara Rocha, assim como os dos deputados federais Major Rocha e Alan Rick.

Gladson iniciou o evento com um discurso em defesa da união dos partidos de oposição em prol de um projeto em comum: tirar o PT do poder. “Tive humildade para recuar e democraticamente escolher meu vice. Ouvi a todos os partidos, ouvi o povo nas ruas e cumpri a todos os prazos que me pediram. Hoje, eu reconheço no Rocha um vice que não está aqui para tirar fotos comigo, ele vai me ajudar a resolver os problemas da Segurança, da Educação e do desgoverno do PT que assola o estado há 20 anos”, disse Gladson.

De acordo com o senador, é mais do que chegada a hora de finalmente retirar a esquerda da liderança dos cargos de maior relevância no Estado. Gladson reafirmou que, em 20 anos de governo, tudo que os atuais governantes conseguiram foi destruir a iniciativa privada, endividar o Estado e abandonar a população do Acre.

Após alguns minutos de suspense, Cameli enfim revelou aos presentes o nome do seu braço direito nas próximas eleições. Como já era esperado, o nome do Tucano Major Rocha foi confirmado.

A dupla agora terá a difícil missão de estreitar os laços entre os partidos de oposição e manter as siglas em perfeita sintonia até as próximas eleições, o que de acordo com ambos, é primordial para o sucesso do projeto oposicionista e melhor caminho a seguir em prol de um futuro melhor para o Acre. “Foi preciso dar um passo para trás, para dar dois à frente. Não me envergonho, o Acre está em primeiro lugar”, Gladson.

ContilNet